Darth Otavinho

Posts Tagged ‘meia hora’

6 março 2011

A última edição paulistana, que veio com uma capa quase idêntica à carioca (o que era comum) e nenhum aviso sobre o fechamento do jornal

Circulou sexta-feira agora, 5 de março, a última edição da versão paulistana do jornal Meia Hora (ao lado, a última capa), que durou apenas oito meses. Não dá pra  deixar passar em branco. Poucas semanas após a morte do genial Notícias Populares completar 10 anos, São Paulo perde o tablóide que vinha se firmando como seu mais legítimo herdeiro. E, pelo jeito, o motivo do fim foi o mesmo: não dava lucro “suficiente”, então o dono da empresa fecha e pronto –Família Frias, no caso do NP, e grupo Ejesa, o mesmo de O Dia, no caso do Meia SP. Enfim, foi triste, mas nem tudo está perdido. O Meia Hora principal segue nas bancas do Rio e, como vende bem, não deve sumir tão logo. E outros tablóides populares que seguem na mesma linha do antigo NP (sexo, violência, futebol, serviço e promoções) não param de pipocar por aí. É o caso do mineiro Super Notícia, que por alguns meses de 2010 foi o jornal mais vendido do país.

Um reparo ao homenageado: o jornal transborda incorreção política, um dos segredos do sucesso do jornalismo popular, o que é ótimo. Mas às vezes o Meia exagera na glorificação da violência policial, coisa que o NP não fazia. Enfim, chega de blá-blá-blá e vamos ao que interessa, algumas capas das versões de SP (que ainda estava longe do patamar do original mas vinha bem), e do Rio:

.

A mais clássica das clássicas capas do MH

.

Outra boa capa da edição SP

.

Essa capa paulistana vale pela chamadinha do bacalhau

.

.

AGORA SÓ CAPAS CARIOCAS

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

USO INDEVIDO DA MARCA?

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

No site do Meia-hora, que está nos nossos favoritos, você vê as capas diariamente.

.

QUAL SUA PREFERIDA? DIZ AÍ NOS COMENTÁRIOS!

.

.

"Tratar o humor como ilícito, no fim das contas, é a mesma coisa que censura"

Tais Gasparian, advogada da Folha que assina o processo de censura à Falha, sobre a ação que a atriz Juliana Paes moveu contra José Simão em 2009. Dois pesos, duas medidas...

Licença Creative Commons