Darth Otavinho

Posts Tagged ‘sergio davila’

8 março 2011

FLAGRA!! Otavinho Vader e seu garoto de ouro Serginho "Freedom of Speech" Dávila caíram na folia pra comemorar a volta ao topo!

.

.

Vai, Super Notícia!!

.

No fechamento de 2010, não teve pra ninguém: O tablóide Super Notícia, de BeloHorizonte, reinou como a maior circulação do país e derrubou uma liderança de 24 ANOS do jornalão da família Frias. Mas agora o IVC (Instituto Verificador de Circulação) trouxe a grande notícia: no fechamento de janeiro a Folha passou o Super Notícia (por pouco, mas passou). Êba! Finalmente voltamos a ser processados pelo maior jornal do país!!! Estava chato ficar falando que estávamos sendo processados pelo “segundo”, era muita falta de glamour.

É de morrer de rir curioso acompanhar a disputa da Folha, o mais humilde dos jornais brasileiros, contra um bem-humorado jornal popular que chegou às bancas hoje com a capa ao lado.

PS: Maldito governo Lula! Se não bastasse comprar iogurte e coxão mole, agora o povão compra jornal!!!

9 dezembro 2010

Finalmente editamos alguns momentos curiosos do tal “Seminário de Liberdade de Imprensa” evento-lobby organizado pelos donos dos jornais e afins lá na TV Cultura outro dia. Olha, já vi gente reacionária, mas como esse Demétrio Magnoli tá pra nascer.


6 dezembro 2010

Um processo inédito na história da Internet e do jornalismo brasileiro //  Um blog de paródia censurado pela primeira vez na história do país, abrindo precendente para agressões de outras empresas // O maior jornal do país querendo arrancar dinheiro de dois irmãos como “indenização por danos morais”, mostrando total incompreensão sobre o que é internet e democracia // Apoio de Gilberto Gil, Marcelo Tas e centenas de blogueiros // Comentários e discussões em todas as redações, da Folha inclusive.


A gente podia tá roubando, podia tá matando, mas tamo aqui pedindo: por favor escreva para uns gringos!

Mesmo assim, nenhum veículo chamada grande imprensa (ou “velha imprensa”, ou “mídia tradicional”) noticiou o caso. Até a ombudsman da Folha, que já afirmou várias vezes que o jornal tem que “ser corajoso para noticiar as críticas que recebe”, ignorou nossos apelos.

Por isso lançamos hoje uma campanha internacional de denúncia da censura da Folha, que na verdade é um atentado grotesco contra toda a internet brasileira. No topo da página há links para textos em inglês, espanhol, francês e italiano. Foram escritos  pensando no público estrangeiro, contextualizando a criação do blog na realidade do país e explicando, de forma didática, porque é mais do que um simples processo e porque “não é notícia” aos olhos da tradicional imprensa brasileira.

Ao longo da semana, vamos subir os vídeo de Gil legendado para inglês e francês e também o mesmo texto-denúncia em alemão. O original, em português, está disponível no botão “divulgue” acima, e é bom para ser repassado a jornalistas de Portugal e outros países lusófonos.

É A SUA GRANDE CHANCE DE AJUDAR! Por favor escreva para TODOS os contatos que tiver no exterior, jornalistas ou não, repassando os links. Se você é jornalista, por gentileza repasse para os colegas da mídia estrangeira. Se você não tem contatos, nos ajude buscando na internet emails de jornais, rádios, sites, TVs ou revistas para os quais você possa enviar os textos.

POR FAVOR PERCA UNS MINUTOS HOJE MESMO NOS AJUDANDO A DENUNCIAR ESSA PALHAÇADA QUE AMEAÇA TODA A INTERNET BRASILEIRA!

MUITO OBRIGADO MESMO!

26 novembro 2010

Em respeito ao Manual de Redação da Folha, fomos a um evento organizado pelos donos dos meios de comunicação e ouvimos meio que na marra o cabeça da redação da Folha, o editor-executivo Sérgio Dávila, que na hierarquia do jornal está abaixo apenas de Otavinho:



Ponderei muito se deveria divulgar esse vídeo. Decidi ir ao tal evento em cima da hora, e me irritei ao ver aquele monte de banners de “liberdade” no convescote patronal enquanto assistia Sérgio Dávila e o über-reaça Demétrio Magnoli falando um monte de besteiras considerações no palco –acredite, foi preciso estômago forte. Ao final ainda ouvi o chefão do jornal que me censura dar entrevistas a rádios e TVs como porta-voz da liberdade de imprensa irrestrita, dizendo-se preocupado com as “ameaças” de cerceamento, principalmente do governo. Foi a gota d´água. A revolta com aquele teatro falou mais alto, me enfiei na rodinha de jornalistas e o resultado foi esse que você viu.

Pesava contra a divulgação: estou um tanto nervoso e atrapalhado no vídeo (eu falava e filmava o número 1 do maior jornal do país). Fiquei também com medo de parecer grosso ou de sofrer alguma retaliação por me expor demais. A favor da divulgação pesou o fato de que finalmente o “outro lado” ganha rosto e voz. Um peixe grande do jornal defende de peito aberto o que a advogada Tais Gasparian escreveu, uma peça jurídica inédita no Brasil e que, essa sim, é considerada pela comunidade blogueira uma real ameaça à liberdade de expressão na Internet, pelo precedente horroroso que abre.


Melhor (pior?): contrastando com minha tensão, o executivo fala impassível, sem abalar o sorrisinho, bem em frente a um enorme banner escrito “liberdade de expressão”. Também pesou a favor da divulgação o fato de Sérgio ter levado pro lado pessoal. Ele fez questão de citar que eu trabalhei no Grupo Folha, que depois fui pra Prefeitura (fiz análise de mídia para o governo Marta Suplicy), que “conheço o jornal”, que estou pessoalmente “capitalizando” com o caso etc. Se fosse pra ir por aí, também conheço Sérgio e pessoas de sua família há quase duas décadas, sei onde trabalharam e o que fizeram da vida. Mas que catzo isso tem a ver com a censura e o processo da Folha?

Por fim, uma breve tréplica ao Outro Lado concedido à Folha:

  1. É censura SIM. E violenta. O endereço foi cassado pela Justiça a pedido da Folha e agora vocês querem dinheiro. Não dá pra dourar a pílula, lamento;

  2. O que foi essa comparação com a Ford?? Os automóveis da nobre montadora norte-americana não vêm com discursos defendendo a liberdade de expressão gravados no capô. A Folha, sim;

  3. Uma pessoa inteligente como o editor não pode mesmo acreditar que nosso site causava “confusão”; (Obs.: e o legal é que várias pessoas que trabalham no mesmo andar do Sérgio concordam com a Falha, e não com a Folha. Só não podem dizer publicamente);

  4. Defender sorrindo que dois caras sem ligação com nenhuma entidade tem mesmo que ser punidos e pagar uma bolada em dinheiro para o maior jornal do país a título de “indenização por danos morais” porque fizeram um blog de paródia é o fim;

  5. Se “capitalizar” é dar publicidade para o caso, sim estamos fazendo isso. É o que resta para nos defender da bucha da Folha.

Por fim, caro Sérgio, por favor não me leve a mal. Não tenho nada contra sua pessoa. Mesmo. Colecionei e mandei encadernar (juro) a sensacional cobertura que você fez da Guerra do Iraque, quando ainda era apenas um ótimo repórter, e não um executivo engravatadoE olha só: até postei, há um mês, um vídeo de outra pessoa que pensa exatamente como você. Mas minha posição é simples: tenho asco da postura hipócrita da Folha, que se diz o “Jornal do Futuro” mas se vale das piores práticas do passado.

Muito obrigado, bom fechamento e lembranças ao Otavinho.

Lino Bocchini

"Tratar o humor como ilícito, no fim das contas, é a mesma coisa que censura"

Tais Gasparian, advogada da Folha que assina o processo de censura à Falha, sobre a ação que a atriz Juliana Paes moveu contra José Simão em 2009. Dois pesos, duas medidas...

Licença Creative Commons