Darth Otavinho
23 dezembro 2010

Para Suzana, a gota d´água foi Assange

Vazou para nós, a la WikiLeaks, a crítica interna da ombudsman da Folha, Suzana Singer, que circulou entre os jornalistas da Folha em 23/12 à tarde, com um aviso bem grande pedindo para “NÃO DIVULGAR”:

FALHA DE S. PAULO

A incrível capacidade de mobilização dos irmãos responsáveis pelo site Falha de S.Paulo, processado pela Folha, obteve uma vitória impressionante hoje, quando Julian Assange, o símbolo do momento da luta pela liberdade de imprensa, defendeu o site. Está na entrevista exclusiva publicada no Estadão. “Entendo que há um grande escândalo em relação ao ao blog Falha de S.Paulo, que é uma sátira ao nome do jornal com o qual temos uma parceria no Brasil. Entendo a importância de proteger a marca e temos sites similares que se passam pelo WikiLeaks. Mas o blog não pretende ser o jornal e acho que deve ser liberado. A censura é um problema especial quando ocorre de forma camuflada. Sempre que há censura, ela deve ser denunciada”. Tem um box de outro lado, com a Folha negando que seja censura.

Os dois blogueiros já tinham conseguido que os Repórteres sem Fronteiras condenassem o processo, por considerarem difícil que um jornal do porte da Folha tenha sofrido danos á imagem por causa do site. Também dizem que os irmãos Bocchini não terão dinheiro para pagar a indenização. A Global Voices, comunidade internacional de blogueiros, também apoiou os irmãos. O site da Wired contou a história, sem emitir opinião. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo condenou a atitude da Folha.

O jornal precisa noticiar o processo, fazer reportagem ouvindo os dois lados, explicar melhor sua posição. Não dá mais pra fingir que nada está acontecendo.

_____________________________

Suzana, apesar do apoio de muita gente incrível que recebemos aqui no Brasil (a quem somos imensamente gratos), tivemos que ir buscar o aval dos gringos para a Folha acordar. Longe de mim querer dar pitaco no seu trabalho ou nos rumos do jornal, mas para quem quer ser o “Jornal do Futuro”, está ficando cada dia mais claro que há um longuíssimo caminho a percorrer.

_________________________________

ATUALIZAÇÃO: Tínhamos publicado uma narrativa dos bastidores de dentro da redação do Estadão, passada por uma boa fonte do próprio Estadão. Mas outras fontes, tão boas quanto (ou melhores) de dentro e de fora do Estadão estão dando outras versões. Enfim, achamos por bem então não dar o aval para versão nenhuma. Pedimos desculpas por qualquer incômodo. Mas quanto ao documento da Folha aí em cima não tem reparo algum! Temos o danado em mãos

31 Comentários

  1. A folha é o jornaleco mais inexpressivo do planeta
    16/12/2011

    É inacreditável que ainda existam pessoas que gastam o seu suado dinheiro assinando o jornaleco marron mais inexpressivo que existe. Além de dispendioso, esse jornaleco prejudica a imagem que as outras pessoas fazem sobre os que lêem essa mídia de qualidade extremamente duvidosa.

    A Folha é tão medíocre e tão vazia de conteúdo que deve contratar pouquíssimos jornalistas formados, pela enorme quantidade de falhas que existem nas matérias que publica.

    Além das enormes falhas na construção dos textos, que tornam ininteligíveis as notícias que a Folha pretende divulgar, existem demasiadas falhas de gramática e de sentido devido ao uso indevido e à grafia incorreta das palavras que usa em seus textos.

    Muito pior do que isso é a censura grotesta que o jornaleco insiste em manter contra os leitores que tentam publicar algum comentário expressivo no medíocre espaço que “disponibilizam” em sua versão on-line.

    Poucas coisas passam pelo crivo da vergonhosa “equipe” de censores da Folha, que só liberam a publicação dos comentários que interessam a eles ou que estão condizentes com o questionável direcionamento político que querem dar ao público sobre o assunto publicado.

    É deprimente e vergonhosa a censura que essas empresas privadas (que nem para a privada servem) fazem aos leitores que tentam agregar algo de positivo às suas ridículas matérias, desprovidas de verdade, carentes de senso crítico e de expressividade.

    Recomendo fortemente a todos os assinantes que pagam pela entrega de lixo em suas casas que reflitam sobre a quantidade de dinheiro que desperdiçam e o tempo valioso que perdem lendo essa publicação inútil e sem valor.

  2. […] FalhaLeaks! Vazou a crítica interna da ombudsman da Folha! […]

  3. 28/05/2011

    Essa tal de Folha é de uma insignificância tão grande que eu não consigo entender como a Dilma teve a covardia de comparecer na festa dos 90 anos, grande parte deles apoiando e financiando ditaduras, do jornaleco. A Falha de S.Paulo, e agora o blog Desculpe Nossa Falha, tem importância, tanta importância que a Folha está doidinha para fazer um acordo judicial. Ninguém chuta cachorro morto.

  4. Folha da Censura
    17/02/2011

    Se a imprensa não pode ser censurada e a mídia não pode sofrer qualquer restrição sobre o conteúdo publicado, então por que o jornaleco marron Folha de São Paulo continua censurando abertamente os seus leitores, processando seus críticos com ações judiciais para fechar sites como o Falha de São Paulo e impedindo os seus leitores de postarem comentários no sítio eletrônico da Folha.
    Recomendo a todos que deixem de jogar seu dinheiro no lixo, pagando por jornais e assinaturas da mídia que apoia a censura, apesar de não estarem sujeitos a ela.
    É uma falha jurídica não haver no país uma lei de imprensa, para punir esses abusos da mídia totalitária, que segue a cartilha da ditadura, pensando que pode dominar as mentes de milhões de pessoas, censurando e usando a “justiça” para cercear o direito de expressão e a liberdade de pensamento.
    O melhor que se pode fazer é cancelar as assinaturas desses jornais que apoiam a censura e não adquiri-los mais, para não sofrer a lavagem cerebral que eles pretendem impor com seu conteúdo espúrio e questionável.
    Gia

  5. Wildner Arcanjo de Morais
    10/02/2011

    No nosso Brazil, até a censura é privatizada.

    VIVA A FALHA! Mas, de falhas jornalísticas, eu já estou de saco cheio!

  6. Lino
    03/01/2011

    Será que esse Luís é o Luís Frias?

  7. Luís
    31/12/2010

    Pelo número de comentários este site é inexpressivo…razão pela qual eu não me preocuparia com ele…

  8. graciliano
    31/12/2010

    No Brasil existe censura à livre expressão. Só que, ao contrário da ditadura, não é ecercida pelo governo, mas por seis ou sete famiglias que dominam o setor.
    Quem lê a seção de cartas do Estadão ou da veja, pensa que 100% dos leitores odeiam o Lula e tudo que seja progressista. É óbvio que os Mesquita e Civita censuram qualquer opinião contrária ao seu reacionarismo arcaico e anti-Brasil. Por isso a maior esperança que deposito em Dilma é que implemente a nossa “Ley de Medios” e torna esses golpistas submetidos a algumas regras legais, como ocorre no mundo democrático.

  9. Marluz
    28/12/2010

    A Folha, além de não ter humor a ponto de censurar/processar a Falha, deixa seus jornalistas numa situação constrangedora… Fiquei com pena do Sergio Dávila tentando defender o indefensável. Rsrsrsrs

  10. admin
    27/12/2010

    Uirá tenho medo de ter algo que possa identificar quem passou… mas é legítimo, podes crer… abs!

  11. 27/12/2010

    Scaneia o documento e solta na rede, mano!

  12. Tadeu Magalhães Campos
    26/12/2010

    Eu Concordo com a Folha de S. Paulo por uma questão bem simples:
    A Folha construiu seu site e seu jornal de HUMOR ao longo de um processo historico, tendo hoje se firmado como uma marca importante de HUMOR no país, e não seria justo um grupinho de oportunistas plagiarem a marca e o HUMOR da Folha de S. Paulo para benefício proprio.
    Tendo o principio de que a Folha de S. Paulo faz o mesmo tipo de HUMOR que o Falha, eu me posiciono a favor da Folha.

  13. Marco
    24/12/2010

    E criticam Chaves…

  14. […] Mas pelo jeito, eles não perderam a graça. Nesse depoimento há coisas bem engraçadas. Além disso, os dois já criaram um novo blog: Desculpem a nossa FAlha. […]

  15. zeca
    24/12/2010

    E pensar que o barão de itararé criou e publicou há mais de setenta anos no Brasil, um jornalzinho (nem blog era) A MANHA, que era uma paródia de A Manhã, um jornalão…

  16. Anônimo
    24/12/2010

    Pela primeira vez faço um comentário anônimo na minha vida. Sim, tenho medo da perseguição de meios de comunicação e dos governos que os apóiam e são apoiados por eles.

    Mas o que tenho a dizer é que a “fAlha de são paulo” não denigre a imagem da “fOlha de são paulo” por um motivo simples: a “fAlha de são paulo” surge de uma crítica ao baixo nível da imprensa brasileira.

    É comum eu me referir à “fOlha de são paulo” como a “fAlha de são paulo”, ao “estadão”, “estado de são paulo” como o “estragado de são paulo” e ao “estado de minas” (sou de Belo Horizonte) como o “estragado de minas”, e isso bem antes do surgimento deste blog. São nomes que rodam comum e livremente nos meios que se importam com a imprensa e acreditam na informação livre.

  17. José Flávio Coutinho
    24/12/2010

    A lá Borys : Isto é uma Vergonha

  18. […] abaixo, texto do blog Desculpe a Nossa Falha, de Lino […]

  19. JOSE ROBERTO PIRACICABA SP
    24/12/2010

    Wikileaks e folha de s.paulo parceiros?Que horror. Será que o Assange não conseguiu ninguém píor para estabelecer uma parceria ?

  20. 23/12/2010

    Veja tudo que a Falha de S. Paulo não publica, e até omite dos leitores. Visite o site da nossa ONG, que luta, luta, luta, sem apoio nenhum da Imprensa convencional, em geral aliada dos bancos e seguradoras picaretas.
    http://www.lesadosporseguradoras.com.br

  21. alfio
    23/12/2010

    Basta que se atentem para a coluna do “Quem já Noticiou”. É, a fsp está perdida. Censura é a pratica da fsp, pois, divulga apenas aquilo que é de seu interesse e/ou daqueles que alimentam seu núcleo duro.
    Abençoada Internet: Além de acabar com as fronteiras e o fanatismo político, haveremosd e ter tantas alternativas quantas possíveis.

  22. Luis
    23/12/2010

    Se eu estivesse no lugar de vocês, fazia uma crítica diária a toda matéria da Folha… Fontes inexistentes, dados falhos, inconsistências, viagens na maionese, cortes, alterações de sentido… Enfim, mostrava os podres que estão por trás de cada matéria. Tirem a Folha dos bastidores e transformem-na em protagonista da notícia.

  23. affon
    23/12/2010

    Acho que agora eu só posso falar “A Descendente do seu Paulo”.
    Se falar “A Filha do Seu Paulo” posso ser processado por violação de marca, né?

  24. Carlos
    23/12/2010

    “A compadre”???

    Não seria “A comadre”??

    “Sua compadre” não dá liga, gente, quem escreveu isso???

  25. Myriam
    23/12/2010

    Grave precedente aberto nesse processo. A mídia mercenária obtém o monopólio do uso da língua portuguesa? Falha só se for a geológica, qualquer outro sentido da palavra é “uso indevido de marca” ? Isso é uma afronta a nossa longa e rica tradição de humor.

  26. Anizio Silva
    23/12/2010

    Luísa,
    sobre o RSS, como em qualquer blog ou site que use WordPress é só acrescentar “/feed” no final:

    http://desculpeanossafalha.com.br/feed/

  27. 23/12/2010

    A entrevista foi muto engraçada.

    Primeiro o reporter levanta a bola para ver se o Assange fala mal do Lula, não cola. Depois tenta associar o Lula à censura. E o que retorna? Um petardo contra a Folha através da censura da Falha.

    Ou seja, na ânsia de querer tentar extrair do Assange uma declaração bombástica anti-Lula, o Estadão acabou provando que quem realmente oferece risco à liberdade de expressão é a grande mídia.

    Eu ri muito.

  28. Luísa
    23/12/2010

    Car@s,

    vcs não tem um RSS nesse site?

    Gostaria de acompanhar e divulgar por meios não tweeter ou facebook (desgosto deles.

    Obrigada,

    L.

  29. 23/12/2010

    Imprensa da piada pronta.

    Olha, esse apoio do Assange é muitissimo importante. Eu vi um twitcam outro dia, era uma entrevista coletiva de blogueiros com a “brasileira do wikileaks”. Todos sem exceção cobravam da moça uma posição em relação ao acordo que o Wikileaks fez com a Folha e O Globo. A maioria citava o absurdo do caso Falha de São Paulo.

    A moça ficou numa saia justa, mas foi muito educada e se mostrou disposta a levar o tema pra dentro da organização. Pelo visto ela não tava blefando. Grazadeus!

  30. 23/12/2010

    Ha. Já imagino a manchete: “Folha vai à Justiça contra ameaça criada por blog”.
    O único jeito de eles noticiarem isso é na coluna do Zé Simão. País da piada pronta.

Deixe seu comentário

"Tratar o humor como ilícito, no fim das contas, é a mesma coisa que censura"

Tais Gasparian, advogada da Folha que assina o processo de censura à Falha, sobre a ação que a atriz Juliana Paes moveu contra José Simão em 2009. Dois pesos, duas medidas...

Licença Creative Commons