Darth Otavinho
8 outubro 2010

Se você quiser ler cada vírgula das 86 páginas que a Folha armou contra nós, por favor faça o download do PDF da íntegra do processo aí do lado. São pilhas de supostos argumentos, jurisprudências, parágrafos e afins para fundamentar o tal “uso indevido de marca” (tucanaram a censura). Selecionamos os melhores momentos, todos com comentários nas legendas das imagens:

Sem comentários

Sem comentários II

Nossa, somos malvados mesmo...

Sem comentários III

Sim, tem essa ainda. Podemos de fato morrer com uma grana preta.

O juiz acabou fixando a ameaça de multa diária em mil reais. Mas a Folha queria 10 vezes mais.

Nosso trecho preferido: a descrição do conteúdo pastelão em meio a esses carimbos chiques

Didimenstein e Tucanhêde fizeram a alegria da 29ª vara. (Falando sério: pessoal do Forum João Mendes, um sincero muito obrigado!)

Para "exemplificar", resgataram um processo que a DELL moveu contra uma tal DALL, empresa de informática de São Bernardo do Campo que ganhava dinheiro com a similaridade

Com a gente não tem essa de estagiário, não! Fomos embaixo de chuva pegar a papelada!

O certo é MÁRIO! Pessoal do jurídico da Folha, fica a dica: cuidado porque às vezes trocar só uma letrinha já dá uma confusão danada...

54 Comentários

  1. […] paulista, eles montaram o Desculpe a Nossa Falha. O site tem uma explicação completa do processo, detalhes mais absurdos do texto da ação da Folha (“imparcialidade e objetividade”, alegação de que os irmãos da […]

  2. […] preciso ler e reler a notícia, pois a primeira reação era de completa incredulidade. Um processo movido pelo Jornal Folha de São Paulo pedia para que a Justiça retirasse do ar um site de humor […]

  3. Flaviano
    03/07/2015

    FSP, desculpem o erro de digitação.

  4. Flaviano
    03/07/2015

    A Folha tem mesmo de se defender. Seus leitores podem realmente achar que o conteúdo da FALHA pertence a eles, e consumir por engano.

    Afinal,seus leitores…

    Eu mesmo desisti de criar meu blog, o Foda-se São Paulo, que seria dedicado a tudo de bom que o PSDB, sem S nem D, tem feito pelo afundamento dessa terra fértil e prolificamente estercada. Não desejo de modo algum confundir ainda mais os por demais confusos e escassos leitores da ora nobre, hoje podbre, FDP.

Deixe seu comentário

"Tratar o humor como ilícito, no fim das contas, é a mesma coisa que censura"

Tais Gasparian, advogada da Folha que assina o processo de censura à Falha, sobre a ação que a atriz Juliana Paes moveu contra José Simão em 2009. Dois pesos, duas medidas...

Licença Creative Commons