Darth Otavinho
9 janeiro 2011

Fazemos aqui um apelo público para, por favor, começarmos uma grande campanha em defesa da honra da Folha. Proponho primeiro abrirmos uma conta bancária para arrecadar fundos e custear o processo que o jornal está sendo obrigado a mover. A coluna de hoje da ombudsman nos convenceu. Como ela bem disse, somos “grosseiros”, “apelativos” e “insultamos” pessoas. Montamos uma “guerrilha” contra o jornal. E como esclareceu o chefe do jurídico, os leitores estavam sendo enganados. Entravam em nosso site, davam de cara com Otavinho Vader e achavam que era a página oficial do Grupo Folha. Pior: conseguimos enganar o Financial Times, a Wired, a organização Repórteres sem Fronteiras e, vejam só, enganamos até Julian Assange, criador do WikiLeaks –que por sua vez enganou o governo norte-americano. A ombudsman esqueceu de citar, mas engabelamos também alguns milhares de blogs e sites brasileiros. Nem o David Copperfield conseguiu iludir tanta gente, somos mesmo um terror. E o mais curioso é como conseguimos ter tempo e lábia pra convencer toda essa turma mesmo trabalhando mais de 10 horas por dia, cuidando de filho e sem departamento jurídico ou assessoria de imprensa. Somos dois dois irmãos e dois laptops. Mas a coluna de Suzana Singer abriu nossos olhos. Não tínhamos nos dado conta de quão cruel fomos. Ainda mais que do outro lado está a Folha, essa empresa idônea e indefesa, que quer apenas e tão singelamente “proteger sua marca”, como faria a Ford ou a Texaco. Posto isso, vem o óbvio: a campanha em prol da Folha urge! É um absurdo que o maior jornal do país não possa nem tirar do ar um blog de paródia e pedir dinheiro aos autores que o povo já venha espernear e denunciar truculência e censura! Inadmissível! Sendo assim, estamos publicamente começando a campanha financeira pró-jornal. Vamos fazer um depósito de R$ 171 para a Folha, ajudando a financiar a batalha jurídica de resgate da marca, da moral e dos bons costumes. Pessoal da Barão de Limeira, por favor passe o número da conta que eu faço um DOC amanhã mesmo.

________________________________________

Para quem não leu a coluna de Susana hoje na Folha nos desqualificando e defendendo seus patrões, abaixo segue a íntegra:


DAVID E GOLIAS

Pelo menos eus aí mais em forma na charge. Obrigado, Fido Nesti. “UM MICAÇO.” A definição, dada pelo humorista Claudio Manoel, do extinto “Casseta & Planeta”, é perfeita para definir o processo que a Folha decidiu mover contra o blog “Falha de S.Paulo”.

O site humorístico, criado em setembro, fazia paródias -grosseiras- das notícias e insultava jornalistas, sempre na tentativa de mostrar que a Folha protegia José Serra durante a campanha eleitoral.

O nome “Falha de S.Paulo” vinha escrito no alto do site, em um logotipo idêntico ao da Folha, apenas com a troca de uma letra. O endereço eletrônico era www.falhadespaulo.com.br.

Uma liminar a favor da Folha retirou o blog do ar no início de outubro. Os autores tentaram reverter a decisão, mas não conseguiram e o caso ainda será julgado em primeira instância. O jornal exige também uma indenização.

Os irmãos Lino e Mario Ito Bocchini, criadores do “Falha”, conseguiram montar uma guerrilha poderosa na internet. No último dia 23, em entrevista publicada no “Estadão”, Julian Assange, fundador do site WikiLeaks, saiu em defesa deles, como se o caso estivesse mobilizando o país.

“Entendo que há um grande escândalo em relação ao blog “Falha de S.Paulo”, que é uma sátira ao nome do jornal com o qual temos uma parceria no Brasil. Entendo a importância de proteger a marca e temos sites similares que se passam por WikiLeaks. Mas o blog não pretende ser o jornal e acho que deve ser liberado. A censura é um problema especial quando ocorre de forma camuflada. Sempre que há censura, ela deve ser denunciada”, declarou Assange.

Em 27 de dezembro, foi a vez de o “Financial Times” publicar em um de seus blogs que “a Folha tem sido um exemplo na cruzada pelo jornalismo no Brasil por décadas”, mas que “sua reputação desandou recentemente graças à resposta pesada que o jornal deu a dois irmãos que criaram um blog de paródia”.

A dupla de blogueiros já tinha conseguido emplacar uma matéria no site da revista “Wired”, além de ter obtido o apoio dos Repórteres sem Fronteiras.

Tanto barulho só se justifica porque o “Falha” conseguiu convencer uma parte da opinião pública de que o processo é uma tentativa de censura. A Folha discorda.

A empresa diz estar protegendo a sua marca e seu domínio (endereço eletrônico), sem entrar no mérito do direito à sátira. “Não se discute o teor das ideias difundidas, o que a Folha compreende dentro dos limites da liberdade de manifestação de pensamento. O que se busca impedir é a utilização indevida de sua marca e conteúdo, usurpando o seu direito e induzindo o consumidor em erro”, afirma Orlando Molina, diretor jurídico do jornal.

Para Lino Bocchini, jornalista que trabalhou duas vezes no “Agora”, da mesma empresa que edita a Folha, trata-se de “desculpa esfarrapada”. Ele não acredita que leitores confundiriam a “Falha” com a Folha e afirma que seria impossível fazer graça sem criar semelhança com o objeto ironizado.

É difícil encarar essa disputa como uma luta pela liberdade de expressão, como querem os autores do “Falha”. Toda empresa tenta proteger sua marca e as vias judiciais são o meio para isso.

Mas não faz bem a um veículo de comunicação progressista – e que se considera “jornal do futuro”- cercear um blog caseiro, apelativo sem dúvida, mas inofensivo.

Nessa batalha de David contra Golias, o papel do gigante malvado coube à Folha, que teve sua imagem muito mais prejudicada do que se tivesse simplesmente ignorado as pedrinhas dos irmãos blogueiros.

26 Comentários

  1. […] textos e localizar qualquer “ataque pessoal”. Talvez seja mais fácil achar ataques pessoais na ação que ela montou para nos censurar, na qual nos acusa de “manifesto ardil”, diz que queríamos “explícita e […]

  2. Anderson
    21/02/2011

    Vou pegar carona na sugestão do Bruno para dar outra idéia, o nome do site poderia ser “A Tralha do São Bráulio”, um jornal do cacete! Porrada a toda hora. A Folha é a grande farsa do jornalismo brasileiro, um jornal tão comprometido com o leitor quanto o Sarney é com o cidadão brasileiro. Corpinho e voz de miss, cabeça de Odete Roitman. Credo! Ah, não liga pra moça da folha, a ombudswoman. Ela vai dois metros pro lado certo e salta doze pro lado errado. Ombudswoman também dança.

  3. […] no post do GV Brasil: Folha de São Paulo Censura Blog Satírico: Não satisfeito com a acusação da Ombudsman do jornal, dizendo que o blog satírico era “grosseiro”, “apelativo”, “insultava [pessoas]” e […]

  4. […] on GV's post Brazil: Newspaper Folha de São Paulo censors satirical blog: Not happy with the newspaper's Ombudsman accusations [pt], saying that the satirical blog was “coarse”, “appealing”, […]

  5. Luiz Prado
    11/01/2011

    Na boa, pessoal, apesar de algumas pontadas ridiculas no fAlha, o texto é muito mais contra o processo do q qualquer outra coisa. Leiam direito isso aí. Davi vs golias por si só já representa bem essa postura.

  6. Felipe
    11/01/2011

    Será que nós, leitores da Folha, somos tão estúpidos para confundir a marca “Folha” com a paródia “Falha”?

  7. […] VEM CÁ 2: A ombudsman da Folha, Susana Singer, nos acusou de “insultar jornalistas“. COM QUE MORAL ELA FALA ISSO??? Fico pensando na Dilma, nos meus pais, nos milhares de […]

  8. -sOliNo-
    10/01/2011

    essa mocinha aí, a tal da susana, trabalha no “jurídico” da folha também? porque da redação não deve receber uma prata e se o processo veio do “jurídico”, esse texto devia estar na petição inicial 🙂

  9. Paulo Cesar
    10/01/2011

    ALIMENTO NÃO PERECÍVEL PODE ????
    FARINHA, ARROZ, CARNE SECA, JERIMUM, MACACHEIRA
    SERÁ QUE ISTO VAI AJUDAR A FOLHA???

  10. Cirilo Dias
    10/01/2011

    Eu aprendi na Faculdade de Jornalismo que Ombusdman é aquela pessoa paga para criticar o jornal em que trabalha e que não pode ser demitida.

    É isso mesmo? Ou na Folha não funciona desse jeito?

    Tem que ver isso aí!

  11. Paulo Rogerio
    10/01/2011

    Menos por favor.
    A gigantesca Folha, seus heróicos repórteres e magnânimos colunistas não necessitam de ajuda externa para prejudicar a própria imagem.

  12. Gerson Carneiro
    10/01/2011

    Ser desmentido pelo twitter foi como ter sido mandado embora do emprego através de mensagem na secretária eletrônica. A Ministra foi bem sacana com a Fóia.

  13. Gerson Carneiro
    10/01/2011

    Não dá para levar a sério a Folha de São Paulo.
    Jornal que é desmentido até por mensagem de twitter é jornal que não tem credibilidade alguma.
    A Folha de São Paulo está sem moral.

  14. Sergio Luiz
    10/01/2011

    Olá! Dei gargalhadas com o texto da “não ando de bus man” (!) na edição de ontem (09/01). De fato censura não existe naqueles lados. Meus comentários no blog de um colunista nunca apareciam por culpa do Correios. Comentários somente daqueles que seguiam a cartilha (ou o Manual de Redação?). O colunista, reconheçamos, é um verdadeiro DEMocrata! A máscara da liberdade de imprensa fica muito divertida quando usada pela grande mídia. Todos se mostram batalhadores incansáveis. Os editoriais são impecáveis demonstrações de apreço às liberdades… Estou pensando num site chamado “Groboniospinel”. Terei alguma chance? Ou…
    Boa sorte .

  15. Gerson Carneiro
    10/01/2011

    Última da Falha: acusar Dilma de ter retirado o crucifixo.

    Oxe! Que bestage. Na Bahia isso é normal. Toda vez que troca de governo vão três caminhões baú retirar as bugigangas do babalorixá preferido do governador anterior, e depois vão três caminhões baú levar as tralhas do babalorixá preferido do governador eleito.

    Eu hein, que implicância! Esse povo da Fóia num intende nada de religiosidade. Saravá, painho.

  16. eef
    10/01/2011

    a impressão que dá é q ela ficou putinha com o vazamento da crítica interna, por isso esse texto que transborda despeito e rancor.

    ui, malvadinhos!

  17. Júlio Lima
    09/01/2011

    Quando tiver a conta, me manda um e-mail. Vou depositar os R$ 171,00 também. Com uma nota de R$ 90,00 e outra de R$ 81,00, tão verdadeiras quanto as matérias da Falha… ops, Folha, se não vou ser processado também.

  18. 09/01/2011

    Eu acho que a Folha deveria mostrar algum leitor a favor da censura. Um só.

  19. Bruno
    09/01/2011

    A minha sugestão é que vcs criem um blog chamado Falha de Sampaulo. Acho que esse argumento de “confundir” o leitor cairia por terra e seria uma boa forma de contornar a situação enquanto as decisões da justiça comprometida com o poder não saíssem…

  20. 09/01/2011

    parabéns! domingo que vem o pessoal da Barão de Limeira estará tão irritado com a publicidade que eles estão gerando para vocês que deve sair um editorial clamando pela “liberdade de imprensa com responsabilidade”. Vão defender o controle público dos meios de comunicação (dos pequenos, é claro, pois os grandes seriam responsáveis e crescidinhos)! A Folha vai conseguir tucanar a proposta do Franklin Martins! haha

    agora, vamos lotar a caixa de entrada da Susana Singer reclamando da forma como ela tucanou a crítica ao processo!

  21. Diego Pereira
    09/01/2011

    Vocês estão tirando do sério o pessoal da “Falh… ops, o pessoal do jornal da Barão de Limeira. Daqui a pouco eles chamam a Barbara Gancia, o João Pereira Coutinho e o Demétrio Magnoli para combateram a guerrilha do mal.

  22. 09/01/2011

    Bom, ao menos a ombudsman reconheceu que a Folha fez mal em tratar a questão judicialmente. De fato, com a argumentação que a Folha usou no processo, ficou implícito que ela trata seus leitores como tapados, capazes de confundir o site do jornal com uma paródia. Se bem que é isso mesmo que esse “jornal” faz.

  23. 09/01/2011

    Chega a ofender nossa inteligência justificar um hedionda censura sob o argumento “proteção da marca”. Será possível que haja pessoas que acreditam de verdade nisso?

    Espero que o magistrado a quem caberá a decisão final consiga entender a óbvia diferença entre paródia e uso da marca. Ou deveríamos impedir os humoristas de parodiar pessoas públicas, sob pena de os confundirmos com os atores?

  24. Júlia Lopes
    09/01/2011

    Me parece que ela fez um ótimo clipping pra vcs.
    Criar algo com essa repercussão é o sonho de todo jornalista!
    Vida longa ao Falha!

  25. […] This post was mentioned on Twitter by luciouberdan, Beto Mafra, Norlen Apelfeler and others. Norlen Apelfeler said: Desculpe a Nossa Falha Ombudsman defende a Folha e nos chama de “grosseiros”, “apelativos” e fala em “insultos”: http://bit.ly/g0RYaE […]

Deixe seu comentário

"Tratar o humor como ilícito, no fim das contas, é a mesma coisa que censura"

Tais Gasparian, advogada da Folha que assina o processo de censura à Falha, sobre a ação que a atriz Juliana Paes moveu contra José Simão em 2009. Dois pesos, duas medidas...

Licença Creative Commons