Darth Otavinho
26 novembro 2010

Em respeito ao Manual de Redação da Folha, fomos a um evento organizado pelos donos dos meios de comunicação e ouvimos meio que na marra o cabeça da redação da Folha, o editor-executivo Sérgio Dávila, que na hierarquia do jornal está abaixo apenas de Otavinho:



Ponderei muito se deveria divulgar esse vídeo. Decidi ir ao tal evento em cima da hora, e me irritei ao ver aquele monte de banners de “liberdade” no convescote patronal enquanto assistia Sérgio Dávila e o über-reaça Demétrio Magnoli falando um monte de besteiras considerações no palco –acredite, foi preciso estômago forte. Ao final ainda ouvi o chefão do jornal que me censura dar entrevistas a rádios e TVs como porta-voz da liberdade de imprensa irrestrita, dizendo-se preocupado com as “ameaças” de cerceamento, principalmente do governo. Foi a gota d´água. A revolta com aquele teatro falou mais alto, me enfiei na rodinha de jornalistas e o resultado foi esse que você viu.

Pesava contra a divulgação: estou um tanto nervoso e atrapalhado no vídeo (eu falava e filmava o número 1 do maior jornal do país). Fiquei também com medo de parecer grosso ou de sofrer alguma retaliação por me expor demais. A favor da divulgação pesou o fato de que finalmente o “outro lado” ganha rosto e voz. Um peixe grande do jornal defende de peito aberto o que a advogada Tais Gasparian escreveu, uma peça jurídica inédita no Brasil e que, essa sim, é considerada pela comunidade blogueira uma real ameaça à liberdade de expressão na Internet, pelo precedente horroroso que abre.


Melhor (pior?): contrastando com minha tensão, o executivo fala impassível, sem abalar o sorrisinho, bem em frente a um enorme banner escrito “liberdade de expressão”. Também pesou a favor da divulgação o fato de Sérgio ter levado pro lado pessoal. Ele fez questão de citar que eu trabalhei no Grupo Folha, que depois fui pra Prefeitura (fiz análise de mídia para o governo Marta Suplicy), que “conheço o jornal”, que estou pessoalmente “capitalizando” com o caso etc. Se fosse pra ir por aí, também conheço Sérgio e pessoas de sua família há quase duas décadas, sei onde trabalharam e o que fizeram da vida. Mas que catzo isso tem a ver com a censura e o processo da Folha?

Por fim, uma breve tréplica ao Outro Lado concedido à Folha:

  1. É censura SIM. E violenta. O endereço foi cassado pela Justiça a pedido da Folha e agora vocês querem dinheiro. Não dá pra dourar a pílula, lamento;

  2. O que foi essa comparação com a Ford?? Os automóveis da nobre montadora norte-americana não vêm com discursos defendendo a liberdade de expressão gravados no capô. A Folha, sim;

  3. Uma pessoa inteligente como o editor não pode mesmo acreditar que nosso site causava “confusão”; (Obs.: e o legal é que várias pessoas que trabalham no mesmo andar do Sérgio concordam com a Falha, e não com a Folha. Só não podem dizer publicamente);

  4. Defender sorrindo que dois caras sem ligação com nenhuma entidade tem mesmo que ser punidos e pagar uma bolada em dinheiro para o maior jornal do país a título de “indenização por danos morais” porque fizeram um blog de paródia é o fim;

  5. Se “capitalizar” é dar publicidade para o caso, sim estamos fazendo isso. É o que resta para nos defender da bucha da Folha.

Por fim, caro Sérgio, por favor não me leve a mal. Não tenho nada contra sua pessoa. Mesmo. Colecionei e mandei encadernar (juro) a sensacional cobertura que você fez da Guerra do Iraque, quando ainda era apenas um ótimo repórter, e não um executivo engravatadoE olha só: até postei, há um mês, um vídeo de outra pessoa que pensa exatamente como você. Mas minha posição é simples: tenho asco da postura hipócrita da Folha, que se diz o “Jornal do Futuro” mas se vale das piores práticas do passado.

Muito obrigado, bom fechamento e lembranças ao Otavinho.

Lino Bocchini

Nenhum comentário

  1. I have it headphonesfor the mom concerning moms evening, and also she completely liked that it! The truly adorable headphonesand stating in the card that will goes into the container is really sentimental!! And the grade of the beads is awesome!

  2. Schwebetürenschrank COMET mit SPIEGEL Breite150-250 cm Kleiderschrank

  3. […] defende a Folha e nos condena por capitalizar em cima do caso TweetAssim como o almofadinha-mór editor-executivo da Folha, Celso Mim, homem honrado, também nos condena por capitalizar em cima da […]

  4. Carol Antunes
    14/01/2011

    Adorei a voz do Lino..muito sexi..kkkkkkkkk

  5. […] em um evento sobre Liberdade de Imprensa na TV Cultura eu abordei o editor-executivo da Folha, Sérgio Dávila, ele acabava de dar a quinta entrevista seguida em nome do jornal, falando sobre a […]

  6. […] Sérgio “vai brincar com a Ford pra você ver” Dávila, Taís Gasparian:  nóis é pequeno e não fala ingrêis, mas porque vocês apoiam o Assange mas […]

  7. […] concorda meio a contragosto TweetSérgio Dávila (big boss da Folha, abaixo apenas do Otavinho) nos acusou de “capitalizar” com o combo censura + pedido de dinheiro que a Folha nos aplicou em […]

  8. Rafael
    26/11/2010

    Não achei bate boca. O cara tava tranquilaço. Chupa. E paga.

  9. Bernardo
    26/11/2010

    Censura descarada!

    Safada, oligárquica, pretencionista, fascista, burguesa e fascínora censura.

    Viva a paródia e a liberdade de expressão! Doa a quem doer.

    Se o problema é com a marca, porque pedir indenização a uma entidade não lucrativa?
    Se o porblema é a marca porque pedir o fechamento do site?

  10. 26/11/2010

    Nossa, nunca vi capitalizar com prejuízo. Novas

  11. 26/11/2010

    Jornalismo da Falha é feito por estes mauricnhos que se postam como defensores da liberdade, qual? Aquela que usaram para apoiar a dita?

  12. 26/11/2010

    Uso indevido da marca? Ha,ha,ha,ha. Vai contar outra, cara. Pelaram-se de medo e usaram um subterfúrgio para censurar, a Falha censura, sim, Falha, Falha de São Paulo, vou fazer uma camiseta Falha se São Paulo para ser processado também, que tal? Quanto mais processo tiver, mais eu vendo.

  13. Alexandre Bueno
    26/11/2010

    Bom, se for levar ao pè da letra, a Globo teria de pagar uma baba para empresas que chamavam-se Tabajara e tiveram de muar de nome por conta do Casseta&Planeta.

    havia até uma universidade que mudou de nome para Ítalo-Brasileira em São Paulo.

  14. 26/11/2010

    Pelo jeito os caras tem feito bem o trabalho, gente como o Marcelo Telles engoliram direitinho.

  15. Maurício Pupo
    26/11/2010

    A Folha é desmascarada quando pede indenização: como não existe lucro no blog resta apenas a óbvia reação da grande imprensa contra a crítica do blog: criticar a Folha, falar mal do Estadão, É UM TABU.

    Falar qq coisa de qq mídia grande é um tabu: vc estaria contra a liberdade de imprensa. Uma mentira, um mito que precisa ser atacado e destruído.

  16. Maurício Pupo
    26/11/2010

    É simples: se o Falha publicasse humor ingênuo deixariam os blogueiros em paz. Mas como o blog denuncia a postura parcial e pró-PSDB do jornal, o jornal usou um estratagema jurídico (a marca) para tirá-los do ar. Estava ficando muito constrangedor pros cartolas.

    E não é só aqui, a hipocrisia desta imprensa que ultra-mancomunada com o poder é algo internacional.

  17. 26/11/2010

    Bando de picaretas… FALHA é uma coisa… FOLHA é outra coisa muito diferente… e domínio de internet, se mudar uma letrinha sequer já é OUTRO domínio…

    O que estão fazendo é CENSURA sim!!!

    Se não for, o que será?

    Dou meu total apoio à vocês!

  18. admin
    26/11/2010

    Fernando, respeito sua posição. O Lula deveria então processar o Bussunda, e todo mundo que é parodiado poderia processar quem quisesse. O princípio da paródia é justamente a imitação, usar elementos do objeto parodiado. usávamos um logo PARECIDo com o deles. ISso fora do Brasil, nos EUA, por exemplo, é absolutamente normal. Lá tem um site, o Faux News, que zoa com a Fox há anos, e nunca foi processado.

  19. Fernando Souza Jr.
    26/11/2010

    Olha esses caras da Folha são uns pulhas e não tem moral para posar de defensores da liberdade de expressão, mas nesse caso, eu acho que eles tem razão, vocês estavam usando claramente o logo da Folha, uma marca estabelecida. Tanto ele tem razão que, no diálogo, quando ele alegou isso, você tratou de levar a questão para o outro lado, se a indenização era justa ou não. Eu, se fosse dono de uma marca e ela fosse usada indevidamente,também não teria dúvida em pdir indenização na Justiça.

  20. tato coutinho
    26/11/2010

    concordo com a falha, no caso.
    uma coisa é liberdade de expressão, outra coisa é o uso da marca alheia. se fosse a questão da liberdade de expressão que estivesse realmente em jogo, a folha poderia simplesmente pedir que a turma da falha não usasse mais a suposta logomarca dela, em vez de entar na justiça pedindo para tirar o site do ar, com ameaça de multa.

  21. Alan
    26/11/2010

    Obrigado Lino.

    Sim, é censura. Ele sabe que é, e se lê no rosto dele que ele nem sequer tenta enganar a si mesmo ao contrário.

  22. admin
    26/11/2010

    Caro Marcelo, acho bacana seu apreço por marcas, logos e afins, Mas, nesse caos, usávamos uma marca PARECIDA. Se todo mundo que alegar isso for processar o outro, manda fechar CQC, Casseta & Planeta, abole a paródia. Ah, e a menção aos EUA era só pra usar um exemplo que o Sérgio gosta,m ele morou lá por muitos anos. O que eu não faria.

  23. Marcelo Telles
    26/11/2010

    Concordo com a Folha, no caso.
    Liberdade de expressão não é usar a marca alheia.

    E se nos EUA pode, é só se mudar pra lá. Porque as leis lá não são as leis daqui.

Deixe seu comentário

"Tratar o humor como ilícito, no fim das contas, é a mesma coisa que censura"

Tais Gasparian, advogada da Folha que assina o processo de censura à Falha, sobre a ação que a atriz Juliana Paes moveu contra José Simão em 2009. Dois pesos, duas medidas...

Licença Creative Commons